TURISMO - LYNK & CO SUSPENDE ATIVIDADES NO WTCR


A marca chinesa Lynk & Co que compete via Cyan Racing no WTCR, campeonato mundial de carros de turismo, acaba de anunciar a suspensão de seu programa na competição devido a questões relacionadas à segurança dos pneus, que na competição são fornecidos pela Goodyear.


A marca chinesa Lynk & Co que compete via Cyan Racing no WTCR, campeonato mundial de carros de turismo, acaba de anunciar a suspensão de seu programa na competição devido a questões relacionadas à segurança dos pneus, que na competição são fornecidos pela Goodyear.

Divulgação

A empresa que pertence ao Geely Group (que detém as marcas Volvo e Lotus entre outras) emitiu hoje um comunicado de imprensa, onde informa que a equipe Cyan Racing buscou uma solução junto ao WTCR, porém esta não ocorreu até a semana passada, prazo estipulado pela marca para a resolução, uma vez que já nesta semana ocorre a etapa de Alsace na França.

“Temos um pneu neste ano que não consegue lidar com o ‘Balance of Performance’ e o ‘Compensation Weight’ para todos os carros em todas as pistas, onde o nosso carro é o mais pesado do grid. Como consequência, nossos pilotos estão sujeitos a falhas de pneus em altas velocidades e a acidentes. Desta forma, não é possível para a Cyan Racing continuar a temporada de forma segura”, disse Fredrik Wahlén, diretor de equipe da Cyan Racing.

Este será um grande golpe para a competição, pois a Lynk & Co compete com cinco máquinas no campeonato, que conta com 17 carros ao todo inscritos nesta temporada, deixando o restante das etapas apenas com 12 modelos em pista.

Vale lembrar que a etapa alemã que ocorreria na pista Nurburgring foi cancelada devido há problemas relacionados as borrachas que calçam os carros, o que ocasionou uma investigação por parte da Goodyear, onde na etapa da Itália que ocorreu no mês passado, diversos pilotos tiveram problemas com furos nos pneus, sendo que o carros da Lynk & Co não participaram do final de semana que contou com duas corridas.

Divulgação

“É uma situação que vem se prolongando e incrivelmente frustrante para a equipe, para os pilotos, parceiros comerciais e fãs, sendo uma situação que tem progressivamente nos empurrado para fora do campeonato. Somos muito gratos pelos esforços da FIA na tentativa de encontrar uma solução, mas infelizmente o esforço dos dirigentes do WTCR não conseguiu apresentar uma solução satisfatória para permitir à Cyan Racing participar no WTCR de forma segura”, disse Alexander Murdzevski Schedvin, diretor do Geely Group Motorsport.

Desta forma, fica pelo caminho uma equipe/marca que acumulou de 2017 até então cinco títulos mundiais no WTCR, com os carros da Lynk & Co participando de diversas competições TCR mundo a fora, como o TCR South America, que contou com três etapas da competição no Brasil, sendo que no ano que vem teremos uma edição puramente brasileira, denominada TCR Brasil.

“É a decisão mais difícil que já tomamos, pois, cada membro da Cyan Racing está aqui para competir e ganhar, onde sacrificamos muitas coisas para chegar onde estamos hoje, mas não podemos correr de forma segura nas atuais circunstâncias e a segurança é a nossa prioridade número um. Queremos agradecer à FIA pelo seu apoio e empenho durante estas circunstâncias difíceis que passamos”, concluiu Wahlén.


Márcio de Luca

Autor

Márcio de Luca

TAGS:
tcr
wtcr
lynkco
cyanracing
geely
goodyear
fia
tcrsouthamerica
lynkco03